scripts para funcionamento do site
Skip Navigation LinksHome > Empresas > Pesquisa e Tecnologia

Ciência, Tecnologia e Inovação

Setor de importância estratégica para toda a gestão pública brasileira, a Ciência, Tecnologia e Inovação, simplificado na sigla CT&I, é responsável pela qualidade do desenvolvimento e inserção nacional na global economia do conhecimento. O Ministério da Ciência e Tecnologia foi criado em 1985 e o setor ganhou mais espaço na agenda das políticas públicas por meio dos órgãos estaduais e secretarias municipais de CT&I.

No Espírito Santo, a organização do sistema Estadual de CT&I é composto pela Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Trabalho (Sectti) e a Fundação de Amparo a Pesquisa do Espírito Santo (Fapes), órgãos que trabalham de acordo com as diretrizes do Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia (Consitec), formado por representantes dos meios acadêmicos e produtivos da sociedade.

A Sectti é responsável pela implementação e gestão deste sistema e atua com a Fapes na execução e fomento das políticas públicas do setor, com capacidade orçamentária. Um dos desafios constatados é a popularização da CT&I na sociedade. Por isso, em 2004, foi criada por decreto do governo do Estado, a Semana Estadual de Ciência e Tecnologia. Esse evento reúne atividades das escolas, experiências de institutos de pesquisas, mostras de inovação e interatividade com o público, cujo objetivo é aproximar a ciência do cotidiano social.

Outros desafios do sistema são as pautas de inclusão digital, capacitação profissional, qualificação de mão de obra de acordo com as vocações econômicas do Estado, desenvolvimento científico com ampliação do quadro de mestres e doutores, inventivo fiscal ao empreendedor de base tecnológica, fomento à inovação nas empresas e instituições de ensino, inclusão da micro e pequena empresa ao conceito de economia do conhecimento, melhoria da gestão pública por meio de ações de transversalidade, consolidação do sistema envolvendo gestores, professores, famílias e entidades na percepção dos benefícios dos investimentos em pesquisa e desenvolvimento, dentre outras.

Atualmente, todos os grandes desafios do Espírito Santo compreendem a utilização de CT&I como propulsores de soluções e novos negócios. Nas áreas estratégicas de petróleo e gás, metalmecânica, construção civil, alimentos e bebidas, biotecnologia, indústria têxtil, moveleira, indústrias criativas, rochas ornamentais, agronegócios, oceanografia, madeira, turismo e comércio o governo do Espírito Santo incentiva a qualificação profissional por meio dos Centros Vocacionais Tecnológicos. Espaços dotados de alta tecnologia para proporcionar a melhor abordagem pedagógica da capacitação.

Atualmente, todos os grandes desafios do Espírito Santo compreendem a utilização de CT&I como propulsores de soluções e novos negócios. Nas áreas estratégicas de petróleo e gás, metalmecânica, construção civil, alimentos e bebidas, biotecnologia, indústria têxtil, moveleira, indústrias criativas, rochas ornamentais, agronegócios, oceanografia, madeira, turismo e comércio o governo do Espírito Santo incentiva a qualificação profissional por meio dos Centros Vocacionais Tecnológicos. Espaços dotados de alta tecnologia para proporcionar a melhor abordagem pedagógica da capacitação.

Para estudantes

Exemplo desse compromisso é o Programa NossaBolsa, considerado como estratégico pelo governo do Espírito Santo e que proporciona o financiamento de ensino de nível superior em faculdades particulares para cerca de 4 mil estudantes da rede pública Estadual.

Setor produtivo

A Sectti vai implementar nesta gestão o Parque Tecnológico da Grande Vitória. Trata-se de um empreendimento para a promoção de CT&I. Um espaço que vai oferecer oportunidade para que as empresas do Estado transformem pesquisa em produto, aproximando os centros de conhecimento (universidades, centros de pesquisas e escolas) do setor produtivo (empresas em geral). Um ambiente propício para o desenvolvimento de Empresas de Base Tecnológica (EBTs) e para a difusão da CT&I, estimulando a sinergia de experiências entre as empresas, tornando-as mais competitivas.

Petróleo

O Estado do Espírito Santo, em breve, terá um dos mais equipados laboratórios de análise de petróleo da América Latina. Um parque tecnológico de grande capacidade produtiva, dezenas de cidades interligadas ao Plano Nacional de Banda Larga e um laboratório para atendimento múltiplo a diversas áreas do conhecimento, o Centro de Pesquisa, Inovação e Desenvolvimento (CEPID). Investimentos que tornarão o Estado mais competitivo e em melhores condições para exportar conhecimento.




Fale com o Governo

Envie dúvidas, comentários e sugestões