scripts para funcionamento do site
Skip Navigation LinksHome > Cidadão > Oportunidades > Elaboração de Currículos

Aprenda a elaborar um currículo

Na busca por um emprego, o curriculum vitae (também chamado de currículo ou CV) é o passaporte para conquistar uma vaga no mercado de trabalho. É o documento que reúne os dados pessoais, formação acadêmica e experiências profissionais do candidato, ou seja, é o cartão de visitas que será apresentado na empresa.

Porém, com a era da informação e da velocidade, esse velho documento também se modernizou e o primeiro passo para chamar a atenção do empregador é demonstrar poder de síntese e objetividade na hora de redigir a sua vida profissional.

Embora um bom currículo não seja garantia para conquistar uma vaga, ele pode ser de grande auxílio na convocação para uma entrevista. Portanto, os dados do candidato devem ser sucintos e caber em, no máximo, duas páginas, demonstrando um breve perfil do profissional. As demais informações serão exploradas durante a entrevista, quando o empregador deverá tirar as dúvidas sobre os objetivos, habilidades e competências do candidato.

Estrutura de um currículo

Dados pessoais

Nome completo, idade, endereço, dois números de telefones e e-mail para contato. Números de documentos não devem ser colocados.

Formação acadêmica

Citar todos os níveis de ensino. Colocar apenas os nomes das instituições e datas de conclusão dos cursos de Nível Superior (se houver), começando pelo título maior e mais recente.

Cursos complementares

Citar apenas os cursos voltados para a área em que deseja atuar na empresa. Esqueça cursos de desenvolvimento pessoal, como culturais e hobbies. É neste campo que também se deve citar cursos na área de informática e de idiomas, colocando apenas o nível de conhecimento. Instituição de ensino é irrelevante.

Experiência profissional

Colocar o nome das empresas, algumas atividades desenvolvidas, nome e contato para referência nas empresas citadas. Não é aconselhável citar o período em que trabalhou em cada empresa. Se o candidato tiver muitas experiências, colocar apenas as mais recentes (dos últimos dois anos) e relacionadas à vaga pretendida. Não é aconselhável inserir pretensão salarial, mas caso o candidato prefira, ele deve citar um valor de mercado, nunca um valor fechado.

Fale com o Governo

Envie dúvidas, comentários e sugestões